Conjuntivites e o verão – Parte II

O contágio da conjuntivite é coibido tomando-se medidas simples. O contato físico com o paciente deve ser menor possível. A proximidade é permitida. Lavar bem as mãos após tocar nos olhos, usar lenços de papel e descartá-los, limpar objetos que são utilizados por várias pessoas (torneiras, maçanetas, canetas, chaves). Ao cuidar do doente, deve-se usar “luvas de procedimento” descartáveis, que são adquiridas em qualquer farmácia. Após, lavar as mãos e desinfetá-las com álcool à 70%. O paciente deve sempre ser medicado e acompanhado pelo oftalmologista. Somente ele poderá prescrever o tratamento ideal para cada caso. A automedicação pode causar danos irreparáveis à visão.

Dr. Jamil Nahass
Médico pediatra e vice-presidente da Área de Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *