Estiramento Muscular

O estiramento muscular é um tipo de lesão bastante comum e está associado à prática de esportes. Atletas profissionais, porém, não são as únicas vítimas, os principais são os chamados atletas de fim de semana. O problema é resultado do rompimento do músculo que ocorre quando este recebe uma carga maior do que suporta ou quando há uma condição de fadiga muscular. Há três níveis de lesão, ou seja: Grau 01 quando há poucas fibras rompidas (até 5%) com dor no local e movimentos livres; Grau 02 (de 5% a 50% de fibras rompidas) é muito doloroso e, geralmente, há hematomas (o local fica arroxeado). No Grau 03 (mais de 50% de fibras rompidas) a situação é mais aguda, muito doloroso, com edema local e limitação considerável dos movimentos.

Tratamento

O tratamento em todos os graus é conservador: aplicação de gelo, repouso, uso de anti-inflamatórios e analgésicos e fisioterapia. A volta às atividades esportivas varia de acordo com o grau da lesão sendo que para o Grau 01 recomenda-se três semanas; para o Grau 02 de seis a oito semanas; e no Grau 03 até seis meses. Algumas técnicas mais recentes como o concentrado de plasma rico em plaquetas que é retirado do próprio sangue do paciente e injetado na área da lesão não foi aprovada pelo FDA.

Profilaxia

• Faça alongamentos antes e depois das atividades físicas.
• Evite o sedentarismo e não seja atleta de fim de semana.
• Faça atividades físicas 03 vezes por semana (qualquer uma).
• Não desista de praticar esportes. O PIC está sempre proporcionando condições de promover nossa saúde física e mental.

Dr. Jamil Nahass
Médico pediatra e vice-presidente da Área de Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *